Sagas Místicas - A Guerra das Nações


Sagas Místicas
Livro I - A Guerra das Nações
Autora - Ana C. 
Designer - Kedna Mayra
Imagens são pegas da internet, não são originais.

Sinopse

Ao que dizem, que na época medieval, um soneto lirico fora criado sobre um dos sábios magos que cansou-se de saber. 

Isto o levou a descansar-se debaixo de um pessegueiro e de lá produziu de si mesmo, como uma fêmea, uma herdeira. A garota carregava consigo uma beleza divina e também, a sabedoria de seu criador. Mas o sábio mago proferiu o alerta ao destino de sua cria, onde ela só permaneceria sábia e poderosa se virgem e pura permanecer. 

Este soneto passou por várias alterações, tanto em suas profecias em linguagem sáxones, quanto na própria lenda. Os ocupantes da terra de Magbar, tinha forte crença nesta maga, mas assim como D'us nunca a vira e até então deixaram de acreditar. Aqueles que ainda tinham um punhado de esperanças em sua existência, desperdiçavam suas vidas a procurar incansavelmente pela herdeira do sábio mago. O que os mesmo não obtinham resultados.

Durante a guerra entre a Terra de Magbar e a grande Colonia de Tontéia, os povos entram em conflito, fazendo do mundo onde viviam uma grande divisão hierárquica. Onde de um lado, liderada por uma assembléia poderosa e cruel, Magbar. E o outro, governada por um rei, também poderoso, Tontéia. Ambos, apesar de lideranças completamente diferentes, com poderes absolutistas o bastante para disputar a liderança de seu mundo. 

Então, o que resta dos alvos inocentes destinados ao povo de suas nações? Quando se trava uma guerra de mundos, o sofrimento isola cada habitante dele. O que fazer numa hora destas? O que resta é somente acreditar no impossível? 

As esperança estão escondidas nos sonhos mais obscuros dessas nações.